About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

domingo, 31 de outubro de 2010

Orgulho

Você obedece ao que o orgulho diz. Não faz o que realmente sente. Prefere dar ouvidos a ele e sufoca seus sentimentos verdadeiros. Você mente. Sabe que mente. Tem medo de ser verdadeiro. Esconde seu amor como se ele fosse uma fraqueza.
Já percebeu como está se machucando? E sabe como está fazendo isso? Obedecendo ao orgulho e não ao coração. É em nome dele que pune alguém que o ama e mais ainda a você mesmo por sentir que no fundo, bem no fundo do seu coração está o amor que sente, o medo de perder quem ama, a vontade de ser feliz como merece. Sentiu-se enganado e a imagem perfeita que fez em sua mente desmoronou, mas é hora do perdão. Só será feliz se perdoar.
A desilusão dói, mas ela é melhor do que qualquer mentira. Você descobriu que na Terra ninguém é perfeito, por mais que pareça ser. Na vida há sempre caminhos para escolher, mas, feita a escolha, teremos de arcar com as conseqüências.
Se existe amor, passe por cima do orgulho e volte. A vida só vale a pena quando vivida com felicidade. Muitas vezes, o orgulho nos impede de seguirmos o nosso coração. Temos vontade de tomar certas atitudes, mas o orgulho não permite, chamando-nos de tolos e fracos. É preciso muita coragem para deixar de lado a altivez e nos enfrentarmos a nós mesmos, porque o orgulho, sozinho, ocupa grande parte da nossa personalidade. No dia em que realmente aprendermos o real significado do amor, estaremos prontos para nos libertar do orgulho e de tantos outros sentimentos difíceis.
Faça o que manda o coração e tudo vai dar certo. O coração nunca nos engana. Somos nós que tentamos ludibriá-lo, mas só o que conseguimos é enganar a nós mesmos. A vida dá muitas voltas, mas pára sempre onde tem que parar.

0 comentários :

Postar um comentário