About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

domingo, 24 de outubro de 2010

Tanta falta fazes


O sereno orvalho da manhã
Que molha a relva macia
Molha também o meu olhar
Que busca o teu
Muito além das estrelas...
O céu tão azul
Já não combina mais
Com o anil de teus olhos
Que nunca mais
O verá outra vez...
O passado só faz lembrar
Meus sorrisos
Que morreram contigo
Na lembrança amarga
Daquele maldito dia.
Oh, anjo
Não sabes como a vida perdeu o sentido sem ti
Tanta falta fazes...
O sol que nasce no horizonte
Já nem tem o mesmo encanto
Como o canto dos pássaros
A mesma sinfonia
E assim vai-se cada dia...

* Minha primeira poesia, escrita aos 14 anos, para meu anjo inesquecível Márcio Furlan Perotti.

0 comentários :

Postar um comentário