About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Ela chega de mansinho



Era domingo.
Para a segunda, ele tinha a matrícula no curso de natação; para a terça já havia marcado o dentista. Na quarta, reservara o dia para almoçar com um antigo colega de faculdade e discutir negócios à noite. Ainda meditava sobre o que faria na quinta quando começou a doer-lhe o peito. Morreu.

Ela chega de mansinho. Ninguém planeja morrer amanhã, mês que vem ou daqui a 50 anos. As pessoas, em verdade, agem como se fossem imortais. Jamais valorizam quem está perto delas como se fosse a última vez. Sempre haverá um amanhã.
Não devemos fazer planos, Kelly? Ah, não disse isso. Claro que não. Algumas coisas, impreterivelmente, precisam ser deixadas para amanhã, mas não as essenciais. Seria interessante abraçarmos, amarmos todos quanto temos vontade; esclarecer mal-entendidos, fazer o que gostamos e evitar a procrastinação, plantando sementes sempre, mas com os olhos no presente. Amanhã pode ser tarde para você dizer que ama, para realizar os seus planos, para ir atrás do seu sonho.
Carpe Diem é uma expressão em latim que significa viver cada dia ao máximo, sem falhas justificadas para si mesmo, apenas sendo verdadeiro, inteiro... Pois, de gente pela metade o mundo está cheio.
Ame, chore, ria, dance, viaje, cuide, faça as pazes, elogie HOJE. Ou, “só por hoje”, como cantava o Legião Urbana. Amanhã pode ser tarde demais.

0 comentários :

Postar um comentário