About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Não sem saudade

Como desejei teus braços
Como sonhei me perder em teus carinhos
Como quis teu sorriso, teu ombro amigo
Quis estar contigo sempre
Mas tu não quisestes nada...
E agora, triste e desiludida, sou eu quem nada mais quer
Pois sonhei em vão
Amei sozinha, perdida em devaneios
Hoje um véu de infelicidade cobre meu rosto
E,
Não sem saudade
Eu digo que tanto
Tanto te quis
Que já não sei quem eu sou.

2 comentários :

Anônimo disse...

Disse tudo da minha atual situação, Kelly =||

Kelly Phoenix disse...

:(
Mas, passa, viu ;)

Postar um comentário