About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

sábado, 20 de novembro de 2010

A você


Muito triste a solidão
Longe de teus doces beijos
E cativantes carinhos
As lindas palavras que dizia
E o mel de teus lábios
Que levaste eternamente para longe de mim.
Sinto ainda o cheiro do perfume
E o afago da mão suavemente em meus cabelos
Desprendidos ao vento
Na leve brisa da manhã...
O hálito de hortelã
O olhar perdido no espaço
Num mundo só seu,
Impossível penetrar...
A melancolia do dia de hoje
Em nada faz lembrar
Aquele em que te conheci,
Para que vivesse impiamente
Dentro do meu ser.

0 comentários :

Postar um comentário