About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

domingo, 5 de dezembro de 2010

Saudade do tempo


Que primeiro beijo era especial...
Que qualquer beijo era especial, porque era esperado, aguardado, sonhado...
Que pegar na mão deixava a menina vermelha e o menino encabulado...
Que ser chamada para sair era um sonho realizado...
Que se comia brigadeiro de colher sem se importar tanto com a balança...
Que amigos eram só amigos, e não classificações sociais (“de festas”, “de segredos”, “de farras”...)
Que “ficar” significava estar junto, querer estar junto, e não um beijo anônimo de dois minutos...
Que brincar era com amigos, e não frente à tela de um computador...
Que música era uma melodia que te fazia pensar ou, no mínimo, sentir, e não um conjunto de sons ou ruídos “cantados” por qualquer um...
Que se esperava um telefonema ou uma batida no portão, não uma janela subir no MSN...
Que a pessoa da turma que tinha transado que era a exceção, não a virgem...
Que as coisas podiam ser ditas profundamente em uma carta, não por e-mail...
As fotografias eram ansiosamente esperadas para ser vistas, e muitas vezes, as pessoas saíam feias! (Pasmem...!) E até de quando um filme queimava, deixando apenas na memória a satisfação do momento...
Do tempo em que se falava inglês por prazer...
Que férias eram eventos...
Que artistas eram talentos, e não tendências...
Que os jovens queriam mudar o mundo...
Do tempo que não existe mais.

2 comentários :

Anônimo disse...

Muito bom! Parabens!!! sdds msm

Kelly Phoenix disse...

Obrigada! Saudades mesmo²

Postar um comentário