About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

quarta-feira, 16 de março de 2011

O que há de errado em ser virgem?

Não adianta. Mais hora, menos hora a virgindade sempre vira motivo de polêmica. Para elas, troféu intocável. Para eles, vexame e desonra. Afinal, há algum problema em ser virgem?
Partindo do pressuposto de que cada um tem o seu tempo e suas experiências de acordo com sua maturidade ou a falta dela, não, não deveria haver. Contudo, ser virgem para os rapazes sempre foi motivo de chacota e, para as garotas, era visto com certo ar de glória em tempos passados – e coisa sem importância nos dias atuais. O fato é que, em tempos de liberalismo sexual, ser virgem é quase improvável – não é respeitado nem estimulado, ao contrário: quando Justin Bieber, aos 16 anos, diz ser virgem, é como se ele fosse o último virgem de 16 anos do mundo, meu Deus! E os Jonas Brothers são censurados; e o Kaká é agredido e a Sandy é beatificada! Isso é ridículo! É ridículo como a mídia manipula até mesmo um “tempo certo” para se ter a primeira experiência sexual sem ser questionada. E o cinema está cheio de pastelões americanos ridicularizando quem não se iniciou no sexo – a visão que se formou de quem é virgem é que são pessoas esquisitas, antissociais e de má aparência; nerds, crentes e gordos. A sociedade endeusou o sexo e o colocou em um pedestal onde, não desejá-lo ou não se achar preparado para ele é como ser vulgar, e não o oposto. Os crimes sexuais contra crianças são abominados, no entanto, meninas de seis anos aprendem a dançar o créu antes de aprender a ler.
Sim, acredite, existe uma corrente que não coloca o sexo como uma questão vital, e essa corrente tem sua normalidade discutida. Existe também uma outra – alguns virgens – que valoriza, antes da carne, o sentimento, o contato íntimo em outro sentido, o verdadeiro – aquilo que nos deveria divisar dos demais animais. Que o ser humano é instinto, é carnal, é selvagem – ah! Vá se foder, literalmente! Se somos seres pensantes, há um mínimo que podemos fazer com isso, e creio que agir com a razão é uma das principais atribuições. Fazer sexo NÃO É fazer amor – que fique claro. Dizer que faz amor e sair dando ou comendo qualquer um(a) é deturpar o sentido das experiências que devemos ter e mentir para si mesmo.
As coisas estão indo rápido demais hoje em dia e, de tabu, a virgindade passou a ser uma dúvida, um escárnio, um desprezo.
Tive a sorte na minha vida de conhecer dois ou três garotos (por isso, atesto que existem!) que valorizam suas virgindades a ponto de desejarem que ela seja “perdida” com quem as mereça, e não com a primeira vadia que tentar tirar-lhes. Conheci também garotos inseguros, que por pura pressão dos amigos ou comentários machistas de quem deveria lhe servir de exemplo e porto seguro, preferiu jogar essa ocasião fora com uma desconhecida em casinhas de luz vermelha à beira de estradas. E entre as meninas, há tantas desiludidas que acreditaram no primeiro “te amo” quanto grávidas mirins em postos de saúde públicos.
Gente, o que todo mundo tem que entender é o seguinte: a virgindade é sua! Isso é uma coisa especial, você tem que fazer quando estiver preparado, com alguém por quem, no mínimo, tenha sentimentos. Alguém que se importe! É uma coisa que vai levar para sempre, que não vai esquecer. E daí, se você tem 26 anos e ainda é virgem? É uma coisa sua, morra assim, se desejar. Não vá com o primeiro por medo de nunca perdê-la, isso que não vai valer a pena. O ato pelo ato vai te reduzir a um profissional do sexo. Pois, antes de sexo, tem de haver amor! Desejo, apenas, pode até bastar aos venais, mas agora, pense naqueles cachorros cheirando uns as colas dos outros e perceba que você não estará muito longe deles quando valorizar apenas o gesto da fornicação. Cheirando o rabinho do estranho, agindo por instinto. Todas as pessoas que você conhece são capazes de fazer sexo. Mas, você vai conhecer uma finidade muito pequena capaz de fazer amor.
Também não podemos colocar os virgens em um busto. Há pessoas que nunca fizeram sexo fisicamente e isso é quase um atestado de devassidão inveterada. Aliás, entre tantas milhares de implicações que o tema é capaz de proporcionar. O importante, sempre, é respeitar o seu momento. Não se pressionar, agir com o coração. Assim, tanto em matéria de sexo quanto qualquer outra, nunca poderemos errar. E não há nada de errado em ser virgem. Errado é atender sempre o que uma sociedade doente exige de você sem que tenha preparo ou, ao menos, suficiência para julgar por si próprio se isso é realmente o que quer. Errado é ser mais um produto fabricado de acordo com as especificações de um padrão, como bonecos pensantes (que não pensam!). Não há nada de errado em ser virgem. Nada mais errado, aliás, que transar por transar, por carência ou pressão. Seu corpo é seu templo e não respeitá-lo é desprezar-se, fazer sexo por fazer é não se amar. Antes, ser virgem de consciência limpa que “passar o rodo” eternamente impudico. Sexo não vai acrescentar nada demais à sua vida. Amor vai. E é apenas essa a mensagem que precisa ser apreendida. Não há nada de errado em ser do jeitinho que você é.

26 comentários :

Sol Maia disse...

Ótimo texto! Confesso que ainda não havia visto o novo layout, ficou muito bom.

Quanto ao texto: a verdade é que a sociedade está sempre tentando nos padronizar de alguma forma.
Se antes a sociedade dizia que era errado fazer sexo, ninguém podia fazer, pois da mesma forma era ridicularizado.
Hoje foi uma completa inversão, e somos de certa forma "obrigados" a fazer.
A nossa opinião sobre o assunto é o que NUNCA prevalece, e era isto que deveria ser enaltecido: o nosso direito de ESCOLHER.

Phoenix disse...

Acho que sua última frase reflete bem o que acontece. E, infelizmente, a maioria das pessoas não se permite sequer refletir sobre o assunto, tecer as próprias escolhas, sem fixar-se nos padrões, que sempre favorecem muito poucos, satisfazem quase ninguém e não são questionados.
Obrigada pela visita; e poste mais no seu blog também, que anda postando pouco e é bom te ler ;)

Chico2010 disse...

Não tive a oportunidade de comentar quando esse texto foi postado (na verdade deu caruncho na internet justamente quando eu ia salvar). Mas esse texto é muito incrível, é praticamente um tratado para quem, apesar de ter uma idade maior, ainda não teve práticas sexuais pelo fato de dar maior valor a isso do que as demais pessoas, que não tratam o sexo como uma necessidade fisiológica a ser praticada com frequência e sem razão e sim um complemente entre duas pessoas que se amam verdadeiramente. Esse assunto está entre aqueles questões para as quais há um paradigma social bem estabelecido, e feliz daqueles que sabem seguir seu coração e agradar sua tão somente sua consciência, sem se influenciar com isso.

bjão

Phoenix disse...

Um complemento entre duas pessoas que se amam verdadeiramente. Está falado ;D

Anônimo disse...

Nossa! Esse texto entrou no fundo do meu subconsciente. Pois tenho 29 anos e ainda sou virgem e os conflitos nas quais venho passando confere exatamente com as palavras escritas no texto. Meus parabéns pelo excelente texto e só uma pergunta antes de terminar: o texto acima é de sua própria autoria Phoenix?
Um abraço!

Phoenix disse...

Olá!!
Sim, esse texto é de minha autoria sim, aliás, todos os trabalhos deste blog são meus.
As pessoas, infelizmente, rotulam as outras por suas escolhas e o sexo está em tudo: novelas, outdoors, escolas... Ninguém mais lembra que ele pode ser especial ou, ao menos, que tem escolha. Foi banalizado de tal forma que quem não faz é considerado anormal e nem sei mais que comentário prestar a respeito...
Fico feliz que tenha gostado do texto, espero que tenha curtido meu blog e volte sempre que quiser!

Anônimo disse...

tenho 26 anos e sou virgem ! concordo em tudo o que disse. não devemos desvalorizar o amor. sexo é facil. o importante é a entrega.. a pessoa CERTA, o momento apropriado.

liliana

Kelly Phoenix disse...

Isso mesmo, Liliana! Fico feliz que pense assim! E muito obrigada pela visita, volte sempre!

Lia disse...

Mais uma vez parabens queridaaa!!! Vc arrasou ao engrandecer o amor e a escolha de quem espera por uma pessoa especial para viver um momento especial e único!

Deus te abençoe!!!
Beijos mil!
Lia

Anônimo disse...

Olá,adorei seu texto,vc tem muito talento pra escrever.Esse texto mim tocou bastante porque já passei por momentos de muita indecisão,fui virgem até os 21 anos,infelismente ñ esperei encontrar a pessoa certa,resultado,sofri muito.Mas agora encontrei quem deveria ter sido o 1º e único,se pudesse voltar e fazer tudo diferente teria sido melhor.
Abraçoss!!!

Anônimo disse...

concordo, tenho 32, sou virgem, e acredido no amor verdadeiro e certo, fiquem com Deus.

Anônimo disse...

sou um cara de 19,ainda virgen,por principios de uma familia antiga. Confesso que me sinto muito pressionado,tenho um certo medo de nunca chegar o dia certo por causa de como os tempos andam,mas continuo nessa,continuo limpo,deixo na mão do grande lá de cima. Não me sinto pronto ainda,meu tipo de pessoa é meio devagar pra essas coisas,mas beleza.

Anônimo disse...

Nossa! Perfeito seu texto! Era o que eu precisava. Ontem, numa festa de família, uma parente me perguntou se eu era virgem ainda...disse que sim e ela achou anormal, como se eu tivesse uma doença contagiosa. Que mal tem ser uma moça virgem, mesmo aos 27 anos? Poxa! Minha vida, meu corpo, minhas escolhas....como vc disse o nosso corpo é nosso templo. E cada um tem seu tempo e não vou 'fugir' do que tenho para mim, do que é certo para mim. A vida é muito mais que sexo por sexo. E o melhor de Deus está por vir! Obrigada pelo texto lindo! ;)

Kelly Phoenix disse...

Como é bom ler comentários como o seu (08 out). Tenha certeza que anormal é quem pensa que liberação sexual é "ser livre"; a liberdade é para o sexo, não para a pessoa. Falta senso crítico para perceber algumas coisas tão óbvias... Parabéns, moça, e saiba que não é vc q está errada ;)

Anônimo disse...

Muito bom este texto, pois a sociedade de hoje está muito "incentivadora" ao sexo, e quando se houve um garoto ou garota de 16 anos dizer que não praticou o ato sexual, a comunidade começam a criticar e ter desconfianças (Sexualidade), mas cada um age como quer... Concordo plenamente com você, a virgindade é algo especial do ser humano e deve ser perdida, quando haver vontade e sentimento profundo por alguém...

Anônimo disse...

me senti tocada com esse text, tenho 21 anos e ainda sou virgem mais as acediacoes que eu passo constantemente as vezes me fazem o deixar de ser o mais rapido possivel e por qualquer cara mais depois de ler o que voce escreveu me deu uma nova vida e me salvou de fazer uma besteira que eu sei que iria me arrepender para sempre... obrigada

Kelly Phoenix disse...

Que bom, amiga, porque embora a virgindade seja sempre tratada como ridícula, "por acaso" e outros termos (vide as "Perséfanes" das mídias), a verdade é que, para algumas poucas pessoas que possuem noção de valor próprio, tratar o próprio corpo com carinho é o mínimo que devemos fazer quando a gente se ama de verdade.
Tenha certeza que, no momento certo, tudo vai acontecer exatamente do jeitinho que vc sonha. Tudo de bom!

Anônimo disse...

Muito bacana o texto. O mundo moderno está cada vez mais de pernas pro ar. Ser virgem hoje é considerado piada. Mas para tudo tem o momento certo. Tenho 26 anos, sou virgem. Já tive propostas, não era a pessoa nem o momento. Infelizmente também, é difícil namorar ou ter novas amizades por isso. Pq tudo tem que ser da forma da sociedade e não como vc realmente quer sem ser parte de comentários. Devia haver um grupo de pessoas que possam trocar experiências e ter com quem conversar, que esteja no mesmo pensamento.
Parabéns pelo texto.

Kelly Phoenix disse...

Parabéns também pelo comentário, expressou muito do que eu penso. É verdade, seria bem interessante formar um grupo de discussões e troca de experiências. Fico feliz que cada vez mais pessoas não tem vergonha de dizer que é virgem, sem se importar tanto com os padrões. Volte sempre.

Marina Silva Cardoso disse...

Muito lindo esse texto, também sou virgem aos 26 anos e a pressão que a sociedade poe é muito grande porém não deixo me abater, aguardo a pessoa e o momento certo.

Kelly Phoenix disse...

Um dia vai aparecer essa pessoa e esse momento, Mariana. Nossa sociedade está programada para ter momentos fortuitos e satisfações imediatas, que logo após, se transformam em frustração. Ponto para os que não cedem e se focam em aspirações maiores.

Obrigada pela visita no blog, volte sempre.

Anônimo disse...

Eu tb. aguardo a pessoa e o momento certo, na verdade tenho alguém especial no meu coração, e q. não valorizei....peço todos os dias a Deus q. seja ele, mas dentro do casamento!

Anônimo disse...

Tenho 26 e sou bv e virgem.. realmente n ha palavras q possam descrever estar numa situação dessas. .

Anônimo disse...

amei esse texto

anninha disse...

Poxa adorei e texo super bacana, é bom eu ver q ñ e so eu q penso assim, e ja ate decidi na minha vida ser virgem pra sempre , a ñ ser q eu ame aguem de verdade e me case mas tbm so me entrego na lua de mel pq isso é o correto e é bonito, pq hj dia ninguem pensa assim começam a namora e ja quer ter relaçoes sexsuais acho isso mt feio pq namorar é pra se conhecer pra ver se akela pessoa é certa pra casa , bom meu pensamento é assim hj as meninas perderam a moral , pq o certo primeiro é estudar depois fazer falcudade se forma em alguma coisa depois que ja tiver trabalhando e for maior de idade se for de deus conhecer uma pessoa ser amigo ou amiga dela pra depois sim namorar pra conhecer depois noivar se casar e ai sim ja pode se entregar mas td feito com amor isso é o certo

anninha disse...

Nossa parabens deus te abençoe!

Postar um comentário