About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Ser caridade


O bem nunca é em vão. Às vezes, ficamos tristes quando fazemos o bem, orientamos pessoas e elas fazem justamente o contrário; parece que não aprenderam nada e até pensamos em desistir. Ledo engano. Tudo que escutamos de bom, por mais que não usemos no momento, fica registrado em nossa alma e um dia o usaremos. Há sementes que passam séculos para germinar e dar frutos; assim também somos nós. Todo o bem que plantamos no coração de alguém, por mais dura, por mais rude que seja essa pessoa, um dia vai ser usado em benefício dela própria, e nessa hora ela se lembrará de quem o plantou, onde quer que esteja.
Pelo simples fato de a maioria se encontrar imbuída em seus egoísmos e em suas vaidades, muito poucos praticam a caridade. Vivem preocupados em satisfazer as próprias necessidades e esquecem-se de que existem irmãos muito mais necessitados do que eles. Preocupam-se em acumular muitos bens e são incapazes de se desprender de algo em favor de seu semelhante. Aprisionam-se no que julgam o necessário, para seus prazeres físicos e cometem danos a si próprios, pois, ao enxergarem apenas seu lado, deixam de notar irmãos para os quais um simples olhar e uma palavra amiga trariam um pouco de conforto. Como se encontram de olhos vendados, preferem nada ver e evitam praticar a caridade para com o necessitado e para consigo mesmos, que se encontram muito mais necessitados dela.
Mas, nada está errado. O que denominamos erro, são passos que fazem parte da aprendizagem e são naturais. Você faz o que acha certo no momento, quando não tem maturidade para agir diferente. Na vida é preciso entender que cada pessoa age de acordo com o nível de evolução que lhe é próprio e que só o tempo vai modificar.

0 comentários :

Postar um comentário