About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Indiferença?

            Tem dias que não dá pra gente classificar como bons ou ruins; na verdade não é o dia, é nosso estado de espírito. Como esses em que a gente simplesmente acorda e não está sentindo nada. Autômata, cumpro minhas funções sem sorrir para o lindo dia, sem sentir falta de algo que antes quase me matava, sem enxergar pássaros ou borboletas, absolutamente vazia de sentimentos. Nada importa, não faz diferença. Tem pessoas morrendo? E daí? Você tá com outra? Faça o que chamam de “aproveitar”, desçam ao fundo do poço, morram, diabos! Só não me diz respeito, não sinto nada, estou insensível como se me tivessem aplicado uma droga na veia, uma anestesia que me tirou os sentidos, a sensibilidade. Depois, paro e penso que a maioria deve ser assim mesmo, é apenas o meu dia de experimentar ser como eles, bem como um anúncio de tragédia é o dia deles experimentarem ser como eu, por um único dia. Intensa do começo ao fim, sem meio termo, se ama, sem essas sem vergonhices que chamam de amor; se sofre, tudo com toda profundidade. E destas linhas deduzo facilmente que não nasci para ter os indiferentes relacionamentos da Terra, não é pretensão, eu mereço mais, eu vou mais fundo, pouca gente vai, nem sempre é fácil encontrá-los; nossa visão em tudo sempre foi de vanguarda, isso não seria diferente. E se se encontra, nem sempre rola química, afinidade e sintonia, viram amigos, mas posso me sentir compreendida mesmo no dia de hoje, o meu dia morno, o meu dia de ser como os outros, a maioria.
Tem pessoas morrendo? E daí? Você tá com outra? Faça o que chamam de “aproveitar”, desçam ao fundo do poço, morram, diabos! Agora eu entendo as pessoas. Só não me diz respeito.

1 comentários :

@chico_cxs disse...

Muito perfeita essa descrição referente a esse sentimento de indiferença, um vazio que por vezes se torna necessário para que a realidade não nos enlouqueça. Até comentávamos ontem, feliz de quem consegue isso sem o uso de dorgas, o que é bem complicado. Mas fugir é preciso. Infelizmente a grande maioria está nesse estado de torpor e indiferença eternamente..

bjin *_*

Postar um comentário