About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

terça-feira, 12 de abril de 2011

Sobre amor virtual



Amor mesmo nasce instantaneamente dos dois lados. Não consigo imaginar esse contato acontecendo virtualmente, sem troca de olhares, sem ouvir a voz, sem sorrisos. É tão fácil demonstrar coisas à distância.

Se você nunca viveu um amor à distância, pode não acreditar nele, mas ao contrário de um amor onde se está ao lado da pessoa, virtualmente, muitas vezes, se é muito mais sincero. É onde você vai conhecer a pessoa por dentro. Os medos, desejos, os sentimentos dela. Quando estamos fisicamente com uma pessoa, muitas vezes estamos muito mais preocupados em encobrir pequenas falhas e distorções, impressionar, mostrando uma coisa que não é real, maquiando os defeitinhos e é por isso que muitos namoros e casamentos não duram um mês. No virtual, ainda que não possa pegar na mão de uma pessoa ou olhar no olho dela, muitas vezes se confia mais em falar coisas que não seriam ditas se estivesse junto, olho no olho. Quando falamos de questões físicas, colocamos os relacionamentos no campo do superficial, da necessidade de ver, estar com o outro. Acredito que há duas categorias de sentimentos: os que partem da aparência física, baseando-se apenas no sexo e na atração sexual, que cairão por terra assim que se esgotarem as novidades nesse sentido, e o amor espiritual, que independe de sexo, raça, idade, distância, pois tem uma afinidade constituída em outras bases e em outras vidas. Nesse caso, o físico é apenas um complemento de algo que já existe. E também não é fácil demonstrar coisas à distância, ao contrário. Resta apenas confiar, pois você não pode ter certeza de nada que está ouvindo, só o seu coração pode confirmar. E acredite, ele nunca se engana. Nosso coração é nosso radar, é a voz de nossa intuição, mas muita gente o despreza e passa por cima do que sente, limitando-se a acreditar no que a razão está falando.
Agora, em questão de paixões e amor, há um abismo e a maioria das pessoas que esta na Terra não sabe o que é o amor. Aliás, eu diria pretensiosamente que a infimidade de 1% tem uma vaga noção, pois muito pouco nos foi revelado, além de que esse mundo é tão denso e há anos-luz entre os níveis evolutivos - há desde o semi-neandertal ao sábio, convivendo todos no mesmo ambiente; é impossível dar algo como certo em um mundo como o nosso. Talvez até por isso muitas pessoas não fariam loucuras por amor, pois tudo que sabem disso elas vêem nos filmes e a sociedade e a vida real lhes mostram coisas bem diferentes. Nesse sentido, acreditam que tudo não passa de ficção, papo de escritores e cineastas e que aquele amor profundo e verdadeiro não passa de balela. Para que se sacrificar por uma mulher se na próxima parada ela vai lhe enfiar chifre até por dentro dos olhos?

É característico dos dias atuais em que há tanta carência no mundo haver relações tão superficiais e sentimentos tão superficiais que gostam de chamar de amor. Mas o simples fato de uma pessoa tratar bem, dizer palavras bonitas ou nos tratar carinhosamente não quer necessariamente dizer que é amor, às vezes nossa necessidade afetiva é capaz de fazer essa confusão. Creio que o amor mesmo está muito acima dessas dimensões. Há sentimentos belos e sinceros que estão imediatamente abaixo dele.
Chico

Quanto às pessoas que se deixam cegar por uma paixão, não sei bem o que dizer, a maioria é carente e insegura e está esperando por alguém que as salve. Há uma diferença muito sutil entre paixão e obsessão; a segunda é loucura, a pessoa amada não é uma pessoa, trata-se de um objeto e a outra o quer a qualquer custo. São os "amores" doentios, que preferem ver seu alvo morto que ao lado de outro ser. Nesse caso, as pessoas deveriam lembrar que só são responsáveis pela sua própria vida e não podem fazer nada por ninguém, o máximo seria ajudá-lo (a) em seu caminho. Quando verdadeiramente se ama, se liberta, mesmo doendo, mesmo sentindo falta. E quando uma pessoa tiver de mudar e crescer, ela certamente fará isso; se ainda não fez é porque não está pronta ou não é o melhor para ela agora.

1 comentários :

@chico_cxs disse...

Conheço este texto de algum lugar...rsrsrsrs

Valeu mesmo pela citação em destaque no seu brilhante texto, apenas um pingo de contribuição diante da riqueza total do conteúdo! Parabéns!
bjo

Postar um comentário