About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

A nossa música


Após a partida do meu grand amour na 8ª série, passei a gostar de um outro menino, colega da turma ao lado e, não sei se foi antes, ao mesmo tempo ou depois, Sidnei também se apaixonou por mim. E era tão gostoso aquilo, embora nunca tenha se concretizado oficialmente: bilhetes, cartinhas, passeios no bairro, encontros na saída... Ao lembrar, meu coração se enternece de saudade, não precisamente dele, mas daquele tempo bom. Numa dessas idas e vindas, uma música de uma cantora chamada Joana (nem sei se ainda existe) ficou muito famosa e a letra foi adotada, após alguns desentendimentos entre mim e Sid. O refrão era mais ou menos assim:

“Você pode ter um tempo pra pensar
E uma eternidade pra se arrepender
Tá na cara, dá pra ver no seu olhar
To fazendo muita falta pra você
É loucura não ouvir o coração
Desse jeito a gente pede pra sofrer
Eu não quero te ver na solidão
To fazendo muita falta pra você...”

Cara, até hoje quando escuto essa música eu me lembro dele, de mim com 13 anos, do colégio, dos meus amigos daquele tempo... E assim é com tudo na vida da gente. Associamos uma música a um momento, a uma pessoa; nos marca a canção da nossa formatura ou aquela que um amigo querido gostava; da homenagem que fizeram pra você ou do show que passou apuro pra ir e no final deu tudo certo! E, por mais que as pessoas saiam de nossas vidas, os cenários mudem, a música tem esse poder de fixação, como um laquê que deixa o cabelo fresco; nos arremessa ao mar de lembranças que a melodia proporciona, mesmo que ela não seja uma das favoritas da nossa playlist. Toda biografia tem trilha sonora e muita música parece feita pra sentir saudade mesmo, tornando ao coração nossas primas experiências ou ainda as reminiscências mais gratas.

Eu quero uma canção
Que libere as emoções
Pra cantar, pra dançar, pra sonhar...

O que seria desse mundo sem a música...

0 comentários :

Postar um comentário