About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Não espero que...


Não espero que em um mundo caótico como o nosso, muitas pessoas entendam o que é um sentimento verdadeiro. Há uma cultura secular sobre como homens e mulheres devem se portar socialmente (ser, comportar, pensar, sentir) e as relações afetivas atualmente, de afetivas têm muito pouco, concentrando-se na satisfação de prazeres momentâneos, superficiais e biológicos.
Não espero que muitas pessoas entendam que se pode amar de verdade alguém que nunca tocou.
Não espero que muitas pessoas entendam que é perfeitamente possível se colocar no lugar de outra pessoa ou dar a vida por ela ou preservar-se de coisas mundanas ou amar verdadeiramente... Nem sempre podemos ter nossos afetos reunidos, mas isso não os rouba de nós. Certamente há um motivo.
Não espero que muitas pessoas acreditem em um sentimento real. É difícil acreditar naquilo que nunca viveu. Conheço pessoas que não acreditam em dom, em almas gêmeas, em espíritos e até em Deus. Respeito todas elas, pois entendo a dificuldade partindo do pressuposto de que a maioria precisa “ver para crer” e cada um tem um tempo diferente...
Não espero que em um mundo de lúcidos, minha loucura seja compreendida...

0 comentários :

Postar um comentário