About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Conveniências...


Ai, ai, refletindo sobre isso, você diz que o problema aperta quando precisa ficar muito tempo sem ver pessoas, amigos e colegas... Ain, mas será mesmo? Será que quando está com eles a sua solidão não está apenas enrustida? Disfarçada? Mas, lá no fundo, você continua sentindo falta do que acha que vai te fazer feliz? Um relacionamento. É verdade que quando nos apaixonamos, os dias se tornam muito mais coloridos, mas será que relacionamento é tudo isso mesmo? Eu vejo os casais lado a lado, entediados já da presença um do outro; vejo as pessoas se suportando, vejo garotas que precisam de auto-afirmação de “Meu namorado” pra lá e pra cá, mas não sinto a energia do amor as envolverem, nem aquele brilho tão lindo nos olhos e acho que sequer sentem aquele frio gostoso na barriga... E, às vezes, eu acho que acho de mais, porém continuo achando... A maioria dos relacionamentos são farsas, então você não precisa de um relacionamento; precisa se apaixonar enlouquecedoramente, precisa sentir teu coração bater por aquela guria; precisa simplesmente confiar que ela é um amor de verdade... Sim, acho que viajei na utopia, mas precisava te dizer que, muitas vezes, ter um relacionamento não vai servir pra aplacar a solidão. No começo é assim mesmo, tudo lindo e cor-de-rosa, mas na maioria das vezes, as pessoas mantêm um relacionamento apenas por conveniência. A conveniência de ter alguém pra ajudar a pagar as contas. A conveniência de usar uma aliança no dedo. Conveniência de colocar uma foto do casal como papel de parede do telefone. Conveniências...

2 comentários :

Diogo Elzinga disse...

Kelly, preciso conversar ctgo querida. Me manda um email pra diogo.elzinga@gmail.com e diogo.elzinga@marcopolo.com.br qdo ler isso. bjo

Kelly Phoenix disse...

Certinho, senhor Diogo ;)

Postar um comentário