About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Perdida em mim mesma


... Muitas vezes, as reflexões me apanham nas horas mais inusitadas e me impedem de registrá-las.
31/12/10

... Só que hoje só posso sentir... Palavras são insuficientes. Sinto e percebo coisas sobre as quais não sei escrever...
31/12/10

Os sentimentos traduzo em música e poesia; os acontecimentos marcantes já não me vejo em condições de descrever. Não com a fidelidade de fatos e emoções. Aprendi a gravar na memória somente o que me é especial.
05/01/11

Às vezes, sinto que me chutaram do céu ou qualquer que seja o local onde estava antes. Um bico na bunda e um recado:
- Te vira!
15/01/11

Já sentiu ódio de alguém na mesma medida que acreditava amá-lo?
28/01/11

Me sinto em uma gaiola muito suja, exposta em um lugar de onde posso ver o céu e sonho com ele, mas não tenho a menor noção de como atingi-lo. Ou, se um dia, eu vou... Tudo como outros pássaros no céu que contemplo e jamais poderei alcançar...
12/03/11

Eu só queria entender...
Queria entender porque o dia está tão lindo e eu não posso estar com você. O céu está azul, a grama está verde, a luz está vívida e há borboletas e pássaros por toda parte; há algum ruído de grilos e é nesses dias que a solidão mais me dói. Dói não saber porque (não) aconteceu; se um dia saberei, se em algum momento poderei olhar nos seus olhos e entender. Li tantos livros, vi tantos filmes, mas nada me respondeu...
19/03/11

A solidão ou as dúvidas existenciais que se acumulam como as células de um câncer têm me feito escrever mais. E venho hoje justamente para avalanchá-las, sem a intenção real de obter qualquer resposta, porque realmente não sei se existe uma...
30/04/11

É impossível registrar com perfeição todos os pensamentos que nos acometem, são “espíritos livres”, tão rápidos e fugidios que, muitas vezes, antes de nos apropriarmos ou de entendê-los adequadamente já se foram sem deixar nenhum vestígio.
30/04/11

É como se alguma coisa me prendesse a essa cidade. Sinto que meu destino não é aqui. Mas, é como se atas e colas me segurassem nesse lugar que não sinto meu...
21/05/11

Todo esse papo de auto-ajuda é como pedir para um doente que se contorce de dor mentalizar que não dói...
07/06/11

Sei que sou muito mais rica que muita gente cheia da grana por aí. Mas, às vezes eu me esqueço... E me esqueço que sou donzela guerreira... Que nada para mim nunca veio fácil... E não seria agora que iria mudar...
09/07/11

0 comentários :

Postar um comentário