About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

sexta-feira, 23 de março de 2012

De ânimo forte


Quando se apagam as esperanças
De uma ventura prometida
E ele mostra ser apenas mais um
Entre tantos outros.

Quando todos os tesouros do mundo
Perdem o significado
E uma fria noite de outono
Termina cheia de lágrimas.

Quando seu coração se enganou
Acreditou outra vez
E aquela chama se desfez
Sem nunca ter rompido um amanhã

Oh, desdita e desilusão
Que grandes sois vós no mundo
Cavadas em peitos profundos
Que nada sabem de amor
Quão frias e quão ferinas
Chegam nos corações tresloucados
Iludidos, abobados
E logo, repletos de dor.

Por que permitiste, coração besta
Acreditar de novo nestes falhos contos
Que dia após dia a experiência
Que não mo existem, ela vem mostrar?
Jamais deixar se envolver de novo
Acreditar que exista novamente
Um único homem nesta terra diferente
Porque se vão vidas para ele provar.

Que essa tristeza não me tome a alma
Que nesse afã saiba manter a calma
E de ânimo forte, para frente andar.

0 comentários :

Postar um comentário