About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

terça-feira, 24 de julho de 2012

Por que envolver outra pessoa?



Esse texto breve é uma percepção, mas poderia também ser um apelo a todos aqueles que estão “mal-resolvidos” com alguém por uma razão ou outra. Se há alguma chance de volta, se há alguma esperança, por favor, não se relacione com uma terceira pessoa. Ela vai acreditar em você, sentir carinho por você, querer o seu bem, e quando estiver dedicando e lhe entregando toda a sua alma, sua/seu ex vai reaparecer e destruir a vida dessa terceira pessoa. No seu egoísmo apaixonado, cego pelas ilusões mundanas, você não vai pensar mais nessa pessoa, vai deixá-la, machucá-la e não se importar com os sentimentos que alimentou nela. Isso mesmo, alimentou. Ninguém ama se o sentimento não é alimentado. Cedo ou tarde um sentimento desprezado vai embora e percebe-se falso, ou, ao contrário, sublima-se, mas sempre houve alimentação, ao menos, no começo. E quando seu amor do passado voltar e você passar por cima do que “sente” pela terceira pessoa, não vai lembrar de todos os motivos pelos quais não deu certo antes e provavelmente não vai dar certo agora. Você vai apenas correr de encontro a seus anseios sofregáveis, trôpegos, armando-se de sorrisos apaixonados e achando que agora o amor merece que você volte a acreditar nele. Seu último (a) namorado (a) – a terceira pessoa – não passará de uma mera lembrança de uma projeção que você pensou iludir-se, enquanto lembrava a sua paixão antiga e ansiava por seus braços. E ser a terceira pessoa é muito triste, ainda mais quando você confiou em quem estava conhecendo, quando se entregou devagar, sondando. Portanto, lembre-se disso quando for se relacionar com alguém, destacando que esse não é um texto que tem a intenção de fazê-lo pensar que tem de “parar sua vida”. Apenas, sim, ter consideração pelo coração e pelo espírito alheios, que poderão estar em busca de algo verdadeiro e duradouro, enquanto os seus estão em busca de uma “distração” enquanto aquele/ aquela que considera seu amor “não volta”. Fica a dica.

0 comentários :

Postar um comentário