About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

domingo, 17 de fevereiro de 2013

A aprovação dos outros



Você se lembra como era chato na sua adolescência quando precisava esperar a aprovação dos seus pais para tudo? Todo e qualquer comportamento, saída com amigos, namoro, viagem; pareciam poder controlar até o que você pensava! E, na escola, então, em que tudo precisava passar pelo aval do professor? Idas ao banheiro, cochichos em classe, as provas semestrais: tudo era aprovado ou reprovado de acordo com a vontade alheia. A sua nunca imperava, era preciso ser feito o que os outros esperavam, fazia parte do treino.
Sim, nossa sociedade é treinada para obedecer. Quantas coisas já deixou de fazer por medo da desaprovação alheia e quantas outras fez, sem as querer realmente, porque era o esperado e aquilo que os outros aprovariam?
Além da sociedade, há as religiões, apontando o dedo acusador de um deus criado por elas, que condena ou aprova, através da imposição do medo. Nossas ações são avaliadas por esse deus inventado, como se o Soberano não soubesse de nossas imperfeições. A espera por aprovação está na vida privada, doméstica, social, religiosa e até sexual. Tenho uma conhecida que morre de vontade de dar o rabo, mas quer casar virgem por medo de desagradar a Deus.
Viver não é esperar aprovação!
Se Deus não nos aprovasse como somos, não nos teria criado imperfeitos. Quem não aceita são os homens: hipócritas, falsos moralistas, com sua pesada máscara social! Erguem o dedo para condenar o outro, mas no segredo de seu recôndito cometem barbáries muito mais horrendas.
A aprovação que basta é a da nossa consciência. E, por haverem diferentes graus de consciência no orbe, a escala pode ser infinita, mas nada que ultrapasse a satisfação de fazer algo que se quer, que o deixa feliz, sem esperar a aprovação de ninguém! Desde que não prejudique o vizinho nem seja nociva a qualquer espécie de vida, nada pode esperar aprovação. Eu desaprovo.

2 comentários :

Anônimo disse...

Por isso eu amo seu blog =)))

Kelly Phoenix disse...

=)))

Postar um comentário