About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

sábado, 23 de fevereiro de 2013

Bolsa de Pós-Graduação CAPES/PROSUP – Como consegui a minha



Não é do meu feitio compartilhar textos dessa natureza aqui no blog, mas, como antes de conquistar minha bolsa, procurei informações em inúmeras fontes e nada me socorreu, resolvi escrever esse post para ajudar outras pessoas que, assim como eu, são inteligentes o bastante para receber salário para estudar.
Para começar, esqueça a ideia de ganhar a bolsa antes de entrar na pós, como é possível na graduação através do PROUNI. Na pós-graduação, não é levada em consideração a sua renda ou necessidade, mas o mérito e o desempenho, tanto que, 100% dos locais pesquisados por mim conferem as bolsas de estudo aos primeiros colocados no processo seletivo. De todo modo, pesquise junto à universidade pretendida: como é cada IES (Instituição de Ensino Superior) que faz suas regras para conferir a bolsa, é possível que alguma leve em conta a situação social dos favorecidos.
O processo seletivo varia de instituição para instituição, mas geralmente consiste em várias etapas, tais como prova escrita, pré-projeto de pesquisa, entrevista, análise do currículo Lattes, provas de línguas etc.
O CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) e a CAPES (Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior) distribuem, anualmente, algumas bolsas de estudos e ou auxílios para taxas escolares diretamente às IES. De acordo com a conceituação do curso (que é avaliado, geralmente, a cada ano e pode obter conceitos de 3 a 7), é distribuído um número de bolsas que contempla alunos da pós, geralmente de acordo com o mérito, ou seja, a colocação. Quanto mais alto for o conceito do curso (crescentemente), mais o programa é recomendado, tendo aí a possibilidade de o número de bolsas disponíveis ser maior.
A bolsa consiste no pagamento das taxas escolares e um abono mensal no valor de R$2.000,00 para doutorandos e R$1.350,00 para mestrandos, pagos em uma conta corrente no Banco do Brasil. Trata-se de conta especial, sem tarifas, e que muitos funcionários do banco não sabem existir – precisei ir em 3 agências para, na terceira, enquadrarem minha Conta Corrente da maneira correta, com a renda da bolsa. Não é uma conta corrente comum, embora se possa optar por conta universitária e os benefícios oferecidos por ela.
O auxílio se estende por todo o período da pós-graduação stricto sensu e exige comprometimento por parte do aluno, boas notas e a ausência da percepção de outros vencimentos através de vínculo empregatício (isso exime professores da educação básica pública, tutores de EAD da UAB e professores substitutos em instituições federais). Ou seja, você recebe para estudar.
Você vai ouvir muito:
- Mas você ganha pra estudar?
E a resposta é: não.
Na verdade, serão papers, artigos, pesquisas, seminários e uma infinidade de trabalhos, além da dissertação ou tese. Se o beneficiário da bolsa desistir no meio do caminho, deve devolver os valores integralmente à CAPES ou CNPq (acho justo, e acho que o PROUNI deveria adotar prestação de contas semelhante). Para congressos importantes, há uma reserva que contribui na cobertura das despesas – viagens no Brasil e América Latina para mestrandos e também no exterior para futuros doutores. E, eventualmente, há reajuste nas bolsas, inclusive um muito esperado para o corrente ano de 2013.
Então, o segredo é o processo seletivo: quanto melhor sua colocação nele, mais chances de ser bolsista. Investigue junto à sua IES quantas bolsas e auxílios para taxas ela costuma receber anualmente e quais os critérios para concorrer a um deles. O auxílio para taxas cobre integralmente as taxas acadêmicas (mensalidades), sem nenhum ônus para seu assistido, porém este não recebe o abono mensal de subsídio.
Como me sinto sendo uma dessas privilegiadas que premia o currículo e recebe para isso? Estou muito feliz e pretendo fazer muito por retribuir. Eu senti desde o começo que tudo daria certo e as coisas ocorreram exatamente como previsto. Se faz parte dos seus planos o mestrado e ou doutorado, no Brasil ou exterior, muna-se de coragem e mãos à obra! Quando nossa estrela é forte, mais cedo ou mais tarde ela sempre brilhará.

11 comentários :

Unknown disse...

Olá!
Gostei do seu relato. Só complementando uma modalidade que muitos não conhecem.
Para quem trabalha tem a modalidade 2, onde a CAPES paga somente as taxas escolares.
Essa é uma boa opção para quem não pode deixar o seu vínculo empregatício e pretende continuar os estudos.

Kelly Phoenix disse...

É, eu tentei comentar alguma coisa, mas acho que não me fiz clara nessa parte do texto, hehe. Obrigada pelo complemento, amigo, compareça! ;)

Leandro Jader Trindade Lopes disse...

Olá Kelly!
Vou começar o mestrado nesse mês e preciso abrir uma conta no BB. Estou tendo um problema para a aquisição da minha conta corrente. Fui na agência e me informaram que era necessário o comprovante de renda ou de matrícula na universidade. Acontece que não tenho vínculo empregatício (portanto ainda sem renda) e nem o comprovante de matrícula (terminei a graduação há cinco meses). Você sabe o que posso fazer? Você sabe o nome dessa conta especial que citou acima? Desde já agradeço!

Kelly Phoenix disse...

Olá, Leandro! Também enfrentei problema semelhante. Eu recorri ao PPG, mas eles estranharam, porque nenhum dos colegas teve o mesmo problema. Me deram um Atestado, onde constava que eu estava regularmente matriculada e era bolsista, com timbre da universidade e carimbo. Nessa agência que fui e abriram a conta corretamente, o rapaz me disse se tratar de uma conta especial e que quase nunca era aberta. Suponho que a maioria recorra a conta universitária comum. O nome da conta é CONTA-CORRENTE E CONTA DE POUPANÇA OURO E/OU POUPANÇA POUPEX PESSOA FÍSICA. É uma conta para beneficiários do governo, porém não emite cartão, sendo necessário o saque presencial. Acredito que, com o atestado e o nome da conta você consiga algum resultado favorável, como no meu caso, que após 2 dias de ansiedade saí da agência aliviada com o número da conta em mãos. Boa sorte e depois me diga se tudo deu certo, Leandro. Grande Abraço!

Anônimo disse...

Olá, muito me agradou seu relato... Parabéns pela bolsa! Estou interessadíssima. Você pode me dizer como eu posso saber quais são as instituições que participam?

Grata!

Kelly Phoenix disse...

Olá!

Em primeiro lugar, muito obrigada pela visita no blog :)

Bem, no site da Capes, no link de cursos recomendados estão listadas todas as instituições que a Capes avalia, divididas por área, nota e região. A nota mínima é 3 e a máxima é 7 e quanto mais alta a nota, maior o número de bolsas. Todas as instituições listadas ali possuem bolsas de pós-graduação.

O link é esse abaixo, mas como meu blog possui proteção anti cópia, vc terá de digitá-lo no brownser ou buscar as palavras-chave no Google:

http://www.capes.gov.br/cursos-recomendados

Desejo-te muita sorte e sucesso, volte sempre!

Thais Kneodler disse...

Olá!
Gostei mt do seu relato...
Estou tendo problemas com a minha bolsa. Consegui em agosto atraves da seleção da minha pós, abri a conta no bb no mesmo dia , e no mês seguinte a bolsa voltou! A pró reitoria pediu para que eu ativasse a conta. Contudo os bancários estão em greve e antes ja tinham me informado sobre a conta estar ativa. No caso fiz um deposito para movimentar a conta e não tive problemas.
Estou com medo que o problema não seja esse e a bolsa não caia novamente nesse mês de outubro!
Abço!

Kelly Phoenix disse...

Ai, ai... É, eu enfrentei problemas nesse sentido também, mas se for no banco o problema, vc recebe retroativo. O problema é se não for... aí vc precisa descobrir o que é. Se a documentação está em dia, com a pós está tudo Ok, ou o problema é no banco ou na Capes... Dica: se vc tem redes sociais (espec. falecido orkut), utilize-se das comunidades ou grupos, já resolvi muitos problemas por lá, com bolsistas mais experientes.

Abraços!

Aline Anjos disse...

Sua publicação foi fundamental para mim! Informações sobre a bolsa na pós graduação estavam dificílimas, nao precisar abandonar o mercado de trabalho....através da bolsa especifica....sera fundamental. Alguem aqui conseguiu uma bolsa para a Puc RJ? Obrigada!!!!!!!!

Débora disse...

Oi, fiquei com duvida só em uma coisa. A bolsa paga o Mestrado na instituição particular e lhe oferece uma taxa de auxilio custo para não trabalhar? Eu já localizei um curso recomendado do meu interesse. Porem não tenho condição de paga-lo e não gostaria de trabalhar nesse período. A bolsa cobre os 2 custos (Curso + Remuneração para não trabalhar)?

Kelly Phoenix disse...

Sim, Débora. No caso, você recebe R$1.500 de auxílio e não pode trabalhar. O valor do curso também é coberto pela CAPES ou CNPQ, mas esse valor não passa por vc, vai direto para a instituição. Espero que vc não perca a oportunidade e já comece a se preparar para o processo seletivo! Posso dizer que o mestrado é uma das melhores coisas que aconteceu na minha vida, e para quem gosta de estudar é uma fase maravilhosa, é ali que a gente vai encontrar os pares.
Boa sorte no seu mestrado e qualquer dúvida, volta aí ;)

Postar um comentário