About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

sexta-feira, 26 de abril de 2013

Amar sem exigir



Cansei de impor o meu ponto de vista aos outros. Por melhor que sejam suas intenções, sempre corre-se o risco de lhe acusarem de egoísta, simplesmente porque você mostrou um caminho – mas não quis fazê-lo pela pessoa. Crescimento é pessoal e intransferível. Saber lidar com as próprias emoções é ser dono de si, dizer NÃO quando preciso e reconhecer firmeza, não maldade, nisso. Sim, nós devemos estar em primeiro lugar. Como pensar em ser o que quer que seja de bom para os outros, se formos sempre os últimos, os menos favorecidos ante nós mesmos? Amar a si é não permitir invasões. Invasão de energia, de carga alheia, da culpa que tentam nos impor, do vampiro que se sente melhor ao nosso lado. É amar sem apego. É saber que o outro pode ter caminhos diferentes, mas sempre vai estar na nossa torcida. Que ele não precisa fazer a estrada junto; que nossas únicas obrigações são para conosco mesmos. Que o que o outro diz pode estar ferindo mais a ele do que a nós, mas ele precisa dizer. Por fim, não nos magoarmos, não nos ofendermos. Podemos não nos agradar com a posição de outrens, mas é a compreensão que ilumina o bom senso, a sensatez, para respeitar quem pensa diferente de nós. Não podemos exigir que nos aceitem, nos acreditem, nos atestem, mas podemos estender a caridade de nossa compreensão até o pensamento daquele que, para nós, está errado. Porque o acerto e o erro são relativizados. Amanhã somos nós quem defendemos o outro lado e poderemos ver os motivos dele.
Acima de tudo, não esquecer que existe um Deus que legisla acima de nossas frontes. Ele é todo Amor e Bondade e não dá cruz que não possamos carregar. Tudo está certo e, pelo que passamos, é exatamente aquilo necessário para que possamos sair, ao final, mais fortes. É a força que nos move. Que nos torna firmes, mas doces; contrários, mas compreensivos; amorosos, mas não exigentes. Porque o Cristo nos amou sem nada pedir em troca. E porque nós só estamos aqui para seguir o exemplo dEle.

0 comentários :

Postar um comentário