About my Blog

Reflexões, citações, crônicas e extrações sobre filosofia, literatura, espiritualidade, emoções, percepções e sentimentos, e um plus para tudo o que vier na mente.

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Quando foi...?


Quando foi que eu me tornei tão crítica? Olhar tão impassível sobre tudo, jeito tão exagerado de contemplar...?
Quando foi que me tornei insensível...? De passar por um pedinte em trapos e sequer lhe endereçar um olhar?
Quando foi que passei a ser coadjuvante... perdida em ilusões e devaneios, em disputas com dragões e fogueiras...?
Quando foi que parei de me ver como realmente sou...? Que passei a me olhar com os olhos dos outros...? O que aconteceu com os meus, por que tudo mudou tão drasticamente?
Quando foi que meu orgulho passou a importar mais...? Que o sorriso infantil deixou de me enlevar...? Quando foi que eu permiti que as agruras do mundo me tomassem desse jeito...?
Quando foi que eu me tornei tão triste... tão pequenina num mundo tão grande...?
Quando foi que perdi o sentido... mesmo com sonhos e realizações gigantes...?
Quando foi que, mesmo tão jovem, passei a me sentir velha e fraca?
Quando foi que me perdi de mim... Que passei a viver só sob as lentes do meu cansaço...?
Ah, quando foi, eu já não sei... Mas, tem muita coisa que eu não gosto em mim. No meu jeito, na minha visão, no meu aspecto, no meu ceticismo... E não é um ceticismo por ter perdido a fé. É que ela parece nunca ter existido em relação à humanidade. Mas, tenho a impressão que uma vez cheguei a pensar que essa raça pudesse ser boa. Agora, ando amarga. Parei de ver o lado bom das pessoas. Será que eu perdi o meu?
Quando foi que eu me tornei isso...? Não sei... Mas, nunca é tarde pra mudar o olhar.

0 comentários :

Postar um comentário